quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Inspiração do Dia - Aromaterapia com Beatriz Yoshimura

Olá, pessoal!!

Feliz ou infelizmente o Facebook invadiu e tomou conta da vida de muita gente. Eu estou neste bolo!!
E por este motivo, deixei de postar com frequência no meu querido blog.

Mas, porém, contudo... entretanto!!! vou deixar aqui um link para meu Canal no Youtube, que é outro que está fazendo parte cada vez mais da minha vida digital aromática!

Segue o link:

http://www.youtube.com/channel/UC7gTMQhvc7spyADE4oD2JnQ

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Feliz 2012 com mais Empatia

Feliz Ano Novo com mais Empatia


Empatia. Um conceito bastante recente embora tenha um significado bem antigo que implica em uma pessoa se colocar no lugar de outra e sentir o que a pessoa sente, seja dor ou prazer. Num mundo bastante individualista, que prega o enaltecimento do “eu”, a empatia parece um tanto demodê - fora de moda. Assim como o afastamento da Natureza, que os óleos essenciais ajudam a resgatar, é preciso resgatar a empatia, trazer o altruísmo de volta, o olhar para o outro.

Em épocas de redes sociais expondo e invadindo a nossa vida e a vida alheia, percebe-se mais nitidamente este comportamento. Pessoas que afirmam “estar cansadas de pensar só nos outros”, justificando assim uma atitude mais egoísta (“preciso pensar mais em mim!”) e recebendo o apoio de tantos outros insatisfeitos com a própria vida. E assim vão endurecendo seus corações, criando armaduras contra “as forças do mal” que estão sempre a espreita. Está na hora de um basta. Está na hora das pessoas serem mais jasmim!

O jasmim, esta florzinha branca tão delicada e tão poderosa! Cor branca da paz e de uma pureza como um espírito deve ser! O jasmim traduz completamente o significado de empatia. Inalar seu aroma nos conduz a um estado de leveza tão grande, que é capaz de amolecer os mais petrificados corações. Em conjunto com sua ação afrodisíaca, não apenas um tônico sexual, possui o poder de harmonizar o prazer físico com o afeto. Sua fragrância acolhedora permite que o coração flua através dos sentidos sem medo ou sensação de vulnerabilidade, permitindo a confiança e a entrega.

Além disto tudo, seu aroma denso, floral e penetrante traz conforto ao coração, agindo sobre estados de ansiedade, tensão nervosa e depressão. Um gota de seu óleo essencial é capaz de verdadeiros milagres, desmanchando a armadura de pessoas muito controladoras e insensíveis, impacientes por acreditar que as pessoas devem seguir o que mandam. O jasmim ajuda a tirar o centro do universo do umbigo destas pessoas.

E quantas pessoas você consegue imaginar que precisam de ao menos um jasmineiro em seu jardim? Comece por você mesmo, abra seu coração, comece a imaginar o mundo sob a ótica do outro e consiga um pouco mais de paz de espírito e quem sabe assim, um pouco mais de humanismo para que o nosso mundo, mesmo que através das redes sociais – hoje tão inevitáveis), seja um mundo mais harmonioso?


Receitinha para o começo do ano

10 gotas de óleo essencial puro de jasmim
100 gotas de óleo essencial de palmarosa
Misturar tudo num frasco de conta gotas de 5 ml e pingar no aromatizador pessoal uma vez ao dia. Suficiente. Creia, faça e verás!


Beatriz Yoshimura, 21/12/2010, coluna escrita para a Nextel.
Contato:
beatrizyoshimura@ig.com.br

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Evoluindo com a Aromaterapia - I





Evoluindo com a Aromaterapia





Quem sabe para onde está indo, o que quer e com quem quer estar? Será que sabe mesmo? Nos dias de hoje, não conseguir responder a estas perguntas denuncia o motor no câmbio automático. O dia-a-dia nos coloca num círculo vicioso do qual é difícil sair, até para não enlouquecermos, para não nos esquecermos das coisas mais básicas. Entretanto, que tal sairmos desta falsa zona de conforto e darmos um passo adiante? E quais óleos essenciais vão me ajudar nesta escalada para um mundo menos previsível e mais aprazível?


Sair da zona de conforto não significa deixar para trás o cotidiano, mas sim, tornar o cotidiano menos repetitivo, menos enfadonho. É tornar as tarefas corriqueiras corriqueiramente interessantes. Fazer o mesmo caminho todo dia prá que, se se pode conhecer lugares e pessoas diferentes? Novos sons, cores e aromas! Quando fazemos isto, uma nova constante passa a existir: as mudanças. É a Lei da Impermanência! Neste sentido, o óleo essencial que mais representa as mudanças, mas com segurança, é o cipreste!



Talvez por isto que muitos torcem o nariz quando o inalam? Enquanto alguns o adoram! Toda mudança gera medo, apreensão, insegurança. Muitas vezes a mudança deve acontecer tanto a nível comportamental quanto mental, a começar por este. Pense nas transições! Geralmente acontecem para uma situação melhor. Se nos negarmos a aceitá-la, como poderemos saborear novas emoções e sensações? O cipreste ajuda nesta aceitação do novo, no descarte (ou “morte”) do velho, com estabilidade mental e emocional, com força de vontade, energia e força vital, fluindo como deve fluir a vida!



Lembrando que o cipreste, comumente plantado em cemitérios, tem como objetivo apaziguar e confortar os que estão em luto, “deixar os mortos partirem em paz”. Então, nada mais adequado quando queremos nos desapegar. Exatamente, cipreste é o óleo do desapego! Removendo os excessos, libera de mágoas e ressentimentos e excessos de toxinas em geral. Um óleo purificador! Quem melhor para mudar?



Fazendo um paralelo no corpo físico, remove líquidos e toxinas em excesso, como inchaços e celulite, reduz oleosidade na pele e também sangramentos excessivos. Melhora a circulação e regula a menstruação. Ou seja, remove os excessos de que toda mulher quer se livrar. Mudanças assim até que são mais fáceis! E sem ansiedade exagerada ou angústias extremas, podemos nos dar o luxo de dar um passo para a frente, de evoluir para uma vida mais fluida, mais pura, dando lugar ao novinho em folha, com estabilidade mental e coração mais leve!




Receitinha para jogar o sapato velho fora:


10 gotas de óleo essencial de cipreste
30 gotas de óleo essencial de limão
30 gotas de óleo essencial de lavanda
10 gotas de óleo essencial de gerânio



Coloque num flaconete de 5 ml com conta gotas e pingue 2 gotinhas no aromatizador pessoal para mudar com suavidade e limpeza geral!

Escrito por Beatriz Yoshimura, para o portal Você em Equilíbrio da Nextel 09/11/2011

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Cabelos lindos, saudáveis e perfumados


Um estilo de vida agitado, problemas pessoais e no trabalho, uma alimentação inadequada e o estresse resultam, muitas vezes, na falta de atenção às nossas necessidades físicas diárias e na carência de momentos de relaxamento, prazer e alguns mimos no nosso dia a dia. Essas situações geralmente afetam nossa saúde física e bem estar emocional.


Leia o texto completo clicando em http://www.aromalife.com.br/index.cfm?uPag=Textos&ID=17

terça-feira, 12 de julho de 2011

Determinação, Ação e Aromaterapia



Determinação, Ação e Aromaterapia
Pessoas determinadas são sempre admiradas. Porque geralmente são pessoas de ação, de força de vontade. Pessoas assim se constroem, não nascem assim! Cada uma tem sua força motriz, sua motivação. Podem até ter nascido com boa disposição, mas a determinação geralmente tem um objetivo, tem uma cenourinha ali na frente puxando sempre prá frente! E geralmente começa com a coragem e aquela vontade de sentir no rosto a sensação de vitória, de conseguir o que almejou! Alguns óleos essenciais ajudam a dar coragem, a construir determinação, a estimular a ação!
A determinação é, antes de mais nada, uma convicção tão forte que muitos não entendem porque encasquetamos com determinada coisa e até nos chamam de loucos! E depois se admiram com os nossos feitos. “Nossos” digo da gente, da gente que quer e vai atrás! Determinação é querer com muita força, é ter certeza de que nossa intuição não nos pregaria uma peça! Determinação é ter fé, é acreditar em algo superior e em si próprio. Portanto, olíbano tem tudo a ver com determinação, bem como o cedro, ambos óleos essenciais que dão espiritualidade e segurança!
E a ação é a consequência natural da determinação. Determinação que move montanhas. Combina com alecrim, canela, cravo, cardamomo, gengibre - todos óleos estimulantes do apetite, da sexualidade, da mente, da ação! Aromas quentes e poderosos, que numa boa massagem aumenta nossa circulação, nosso metabolismo, nossa fome de viver! Porque determinação é isto, é fome de viver! Pode ser também usado em um bom banho quente de ofurô ou num bom escalda-pés! Esquentar e agir!
Lógico que quando somos jovens temos mais ímpetos de sair correndo para agir, mas a maturidade traz experiência e neste momento a determinação deve ser diferente, uma determinação mais “pé-no-chão”. Por isto, para não desperdiçar energia nem recursos, vetiver, cujo óleo essencial é extraído de sua gigante raiz, para prender os pezinhos na terra e podermos agir com certeza de que não é apenas uma viagem de nossa mente fantasiosa, seja em qual idade for, porque “viajar na maionese” não pode ser confundido com determinação. Uma boa massagem nos pés com óleo de maracujá e gotas de óleo de vetiver e de limão ajudam a focar com realidade.
Usar óleos essenciais é muito fácil e muito agradável. Gentilmente eles penetram em nosso sangue, em nosso cérebro e mexem em nossa disposição nos conectando com a Natureza de uma forma muito poderosa e definitivamente para melhor. Não é questão apenas de acreditar, mas sim, de usar, observar, sentir e agir!
Receitinha da semana:
Para dar um gás nas ações
3 gotas de óleo essencial de cravo
3 gotas de óleo essencial de canela
3 gotas de óleo essencial de cardamomo
30 ml ou duas colheres de sopa de óleo vegetal de maracujá
Misturar tudo e usar numa boa massagem corporal. Pode ser uma automassagem ou um escalda-pés fumegante.
Escrito por Beatriz Yoshimura, para o portal Você em Equilíbrio da Nextel
05/07/2011

quinta-feira, 19 de maio de 2011


Aromaterapia e Autoconhecimento

Em algum momento da vida é comum pararmos e questionarmos: “quem sou eu?”. Esta dúvida pode ser apenas a primeira de uma série de questionamentos a cerca de nossas próprias vidas. O autoconhecimento é nossa busca por nós mesmos, como somos, como reagimos a estímulos externos, nossos medos e nossas motivações, o que nos paralisa, o que nos tranquiliza, o nosso biorritmo, nossa mente! São tantas variáveis, tantas facetas que podemos passar uma vida inteira atrás de nós mesmos. Fantástico e assustador ao mesmo tempo! E nada melhor do que utilizar óleos essenciais para acalmar, clarear e encorajar neste processo tão intenso e revelador.

Quando levamos a vida na inércia, agindo de acordo conforme padrões pré-estabelecidos pela sociedade ou pela família, geralmente seguimos caminhos que não aqueles que nos levarão a uma sensação de plenitude, de saber quem realmente somos! Nos sentirmos incomodados com esta forma de viver é o primeiro indício de que nascemos cada um com nossas próprias individualidades e, desta forma, com nossos próprios “scripts” de vida. Quando estimulados desde crianças a desenvolver nossos potenciais, conseguimos crescer livres para encontrar nosso lugar neste mundão afora. Do contrário, acontece o que vemos aos montes: rigidez e dificuldade das pessoas em lidar com diversas situações, criando o que chamamos de couraças, impedindo nossa própria essência de aflorar. Doenças do corpo e da mente sinalizando que algo não vai bem, até que um grito interior nos faz acordar para uma nova vida.

Utilizar óleos essenciais implica em necessariamente cutucar a mente e as nossas emoções. É praticamente inevitável impedir reações de acontecerem quando se introduz no mundo dos aromas. Por isto, é pegar ou largar! Se entregar definitivamente ao mundo das emoções e do autoconhecimento ou fugir deles, suprimir o olfato ou a própria respiração. Como as pessoas vivem ser respirar? Sim, tem gente que vive sem identificar aromas ou mesmo sem respirar, ah, se tem! Se você for um deles, preste atenção. Sem uma livre respiração, não há como penetrar dentro de si mesmo. Por conta disto, as principais técnicas de autoconhecimento incluem a meditação e exercícios de respiração. Então, o primeiro passo é respirar.

Existe uma técnica de lavagem nasal, muito usada na Índia que é realizada com uma espécie de bule chamada de lota ou jalaneti que é muito útil em casos de rinite e sinusite crônicos. É preciso também aprender a respirar corretamente - a respiração abdominal, com inspirações e expirações mais profundas e longas. Respirando melhor, oxigenamos melhor o cérebro. Aí, sim, pode-se utilizar óleos essenciais como o de hortelã-pimenta para descongestionar a mente, manjericão para clarear as idéias e alecrim para aumentar a consciência mental. Junípero limpa emocionalmente. Esta etapa do processo pode dolorosa para quem não está acostumado a liberdade. E pode mudar a vida completamente. Para melhor!

Aí vem a ansiedade, a vontade de que tudo comece a acontecer. E o medo. O medo de não saber o que fazer, já que liberdade implica em vontade própria. O pássaro preso não precisa pensar, basta comer, beber água e cantar. O pássaro livre tem que voar para caçar, para fugir, para buscar moradia, para acasalar. Tem que fazer escolhas e estar atento. O ser humano tem uma mente diferenciada. E o medo é um dos componentes que garante a sua sobrevivência. Domar o medo é um desafio e neste momento. Óleos essenciais que fortaleçam a autoconfiança e a fé ajudam a perceber que não estamos sozinhos nesta empreitada e que podemos contar com uma força superior em nossa longa caminhada. Olíbano ajudar a confortar o coração e estabilizar nossas emoções. O junípero trabalha de forma semelhante, tendo sido usado extensivamente em templos tibetanos. Elimina a negatividade e fortalece a força de vontade. A lavanda, clássica para limpeza e purificação, alivia e dá paz, acalmando o coração. Lembrando que os cítricos dão leveza e trazem positividade e alegria, ajudando a vencer os medos. Gerânio e ylang-ylang ajudarão a equilibrar a ansiedade e o ylang-ylang especialmente a respiração e os batimentos cardíacos. Fechar os olhos durante a inalação dos óleos ajuda a percepção do ritmo corporal e mental, se auto-regulando, se acalmando, ficando propício para a jornada interior.

O agora passa a ser o mais importante e não mais o passado e o futuro. O passado ajuda a nos ensinar o que podemos fazer melhor e o futuro vai depender do que fizermos agora. Começar a ouvir nosso interior, nosso coração e nossa respiração quando nos deparamos com situações novas e inesperadas. E a intuição na hora de decisões que temos que tomar. Nos munir de conhecimento para embasar estas decisões de forma a termos segurança dos resultados. Nos permitirmos sentir medo, impaciência, raiva e outros sentimentos negativos e procurar saber o que os está motivando e como fazer para acalmá-los. Não suprimí-los. Usar o óleo de funcho-doce para ajudar em nossa auto-expressão e digestão das sensações que nos comem por dentro. Inalar muita bergamota quando o pessimismo aparecer ou o alecrim quando a autoestima baixar e sentir insegurança. Cipreste para dar vigor e muito cedro e sândalo quando sentir fraqueza. Vetiver ajuda na divagação excessiva, trazendo os pés para o chão, pois muita divagação impede a ação.

O autoconhecimento é um processo contínuo e crescente. E muito gratificante. Quanto mais nos conhecemos, menos frequentes são as sensações negativas ao meio externo. Medo, ansiedade, raiva, indignação, tristeza entre tantas outras passam a ser coisa do passado e mesmo quando houver, através de análises das reações do corpo e da mente, passa a ser ainda mais fácil corrigir rotas e atingir nossas metas de vida, nossos sonhos. Mas estes são assuntos para as próximas colunas!

Receitinha da semana:

Sinergia para se apresentar a si mesmo:

20 gotas de alecrim (exceto para hipertensos, epiléticos e grávidas)

20 goras de manjericão

10 gotas de olíbano

Misture tudo e pingue 10 gotas no difusor elétrico ou no rechô à vela, pela manhã.

Escrito por Beatriz Yoshimura, para o portal Você em Equilíbrio da Nextel

03/05/2011

2a Temporada - 3o artigo Nextel - Aromaterapia e Autoconhecimento - 4-5-2011